Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Adolescentes do Case POA II vivenciam a prática do jiu-jitsu na Capital

Aulas são praticadas por socioeducandos da unidade em ICPAE com acompanhamento profissional especializado

Publicação:

Socioeducandos após treinamento
Socioeducandos após treinamento - Foto: Divulgação / ACS Fase
Por Jéssica Britto / ACS Fase

Uma Oficina de Jiu-Jitsu proposta pelo Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) POA II tem oportunizado, desde 2019, aulas semanais da artes marciais para socioeducandos em Internação com Possibilidade de Atividades Externas (ICPAE).

No início, as aulas ocorriam no Centro Estadual de Treinamento Esportivo (Cete), mas após a pandemia, passaram a ser realizadas nas dependências da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, pelo Projeto Missionário de Artes Marciais, uma parceria com a Federação Gaúcha de Artes Marciais Mistas (Fegamm) e a ONG Associação Brasileira de Tecnologia, Educação e Qualificação (ABTEQ). Os treinos são dirigidos pelo mestre Fernando Cantes.

Atualmente, dois jovens participam da iniciativa, acompanhados pelo agente socioeducador Rafael Loss e a profissional de educação física, Denise Moraes.

A ideia é promover para os adolescentes um espaço de aprendizagem e experiências formativas, desenvolver o bem-estar físico e mental, exercitar a inclusão através da convivência com praticantes da arte marcial, o fortalecimento da autoestima, o sentimento de protagonismo e pertencimento social.

SJCDH - Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos